Brasil

‘Abstinência sexual não é assunto de Estado’, diz Silas Malafaia

O pastor Silas Malafaia, principal liderança da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, discorda da ideia da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, de promover a abstinência sexual como política pública para prevenir Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e gravidez na adolescência.

Não acho que isso é um assunto de política pública, de Estado. É um assunto de consciência de família, de instruir nossos adolescentes e jovens de que na vida tudo tem uma hora e um tempo — disse.

O GLOBO revelou que os ministérios da Mulher, Família e Direitos Humanos (MDH) e da Saúde elaboraram políticas para estimular jovens a deixarem de fazer sexo, preparando eventos para promover a abstinência sexual.

Para o pastor Malafaia, o ambiente adequado para tratar de sexualidade é em casa e, por se tratar de um assunto de “consciência de família”, os pais devem ensinar os filhos a não pular etapas e a não praticar sexo na adolescência.

— Nós, evangélicos, ensinamos nossos jovens, da Igreja evangélica, a se absterem e esperarem a hora certa, porque não foi o diabo que fez o sexo. Nós cremos. Não posso querer que outros, que não tenham o meu princípio, creiam naquilo que eu creio. Esses são princípios nossos Ele diz, ainda, que ensinar educação sexual na escola não dá certo porque as instituições estão “infestadas de esquerdopatas”.

— Não querem ensinar sobre sexo, querem ensinar sobre ideologia, querem dizer que menino pode transar com menino. Aí começa a bandidagem e a vagabundagem.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta