Notícias

Agora é lei: selo pretende estimular doação de sangue em universidades

As instituições de ensino superior que estimularem o trote solidário com doação de sangue ganharão o selo “Sangue Bom”. A determinação é da lei 8.583/19, do ex-deputado Dr. Julianelli, que foi sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicado no Diário Oficial do Poder Executivo desta sexta-feira (25/10).

Para ter o selo, as instituições do ensino superior devem se comprometer em organizar campanhas de doação de sangue anual ou semestralmente, em parceria com o Hemorio ou outra unidade de doação de sangue do estado. O selo tem validade de um ano, podendo ser renovado desde que as instituições de ensino superior deem continuidade às ações de doação de sangue.

O selo poderá ser utilizado para fins de identificação das instituições com a causa do sangue, podendo constar nos produtos e embalagens das universidades, em documentos usados nas correspondências da empresa, na internet, em propagandas, assim como em campanhas, publicações, material de divulgação, veículos e meios de comunicação.

A norma também determina que todo estudante universitário que doar sangue terá sua falta abonada no dia. “Espera-se que o estudante que ingressa no ensino superior seja recebido com comemorações, celebrações e, especialmente, que não seja humilhado. O trote acadêmico deveria ser algo para promover a união desses jovens durante o período em que vão estar juntos na instituição, despertando neles um espírito de sociabilidade e solidariedade”, afirmou o autor da norma.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta