Skip to main content
Brasil

Bolsonaro deixa o país a dois dias de passar faixa presidencial para Lula

A dois dias do fim do seu governo, o presidente Jair Bolsonaro deixou o Brasil na tarde desta sexta-feira rumo aos Estados Unidos. Um avião da Força Aérea Brasileira decolou de Brasília às 14h com destino a Orlando, no estado americano da Flórida. Com a viagem, Bolsonaro não passará a faixa presidencial ao seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva, que ainda discute com sua equipe como se dará o ritual durante a cerimônia de posse.

A previsão é que ele passe ao menos um mês fora do país. Apesar dos preparativos, o governo não deu qualquer informação sobre a viagem, tampouco sobre quem o acompanhará. O GLOBO apurou, porém, que o vice-presidente, Hamilton Mourão, já despacha como presidente na tarde desta sexta.

Ao sair do Palácio da Alvorada pela última vez como presidente, Bolsonaro não deixou o local que foi sua residência nos quatro anos pelo portão principal: utilizou uma saída lateral, despistando a imprensa.

Mais cedo, fez uma transmissão ao vivo do Palácio da Alvorada em que fez um balanço do seu governo, mas também não mencionou a viagem. Apesar disso, falou em tom de despedida e citou pela primeira vez do governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva.

Após a derrota nas urnas, Bolsonaro ficou a maior parte do tempo recluso no Palácio da Alvorada e fez pouquíssimas declarações públicas. Nesta sexta, ele afirmou que “foi difícil ficar dois meses calado”.

Bolsonaro deve passar os primeiros dias em Orlando e depois seguir para Miami, também na Flórida.

Avião presidencial com Jair Bolsonaro decola da Base Aérea de Brasília — Foto: Cadu Gomes/ Agência O Globo

Avião presidencial com Jair Bolsonaro decola da Base Aérea de Brasília — Foto: Cadu Gomes/ Agência O Globo

O Diário Oficial da União desta sexta-feira publicou a autorização para assessores escolhidos por Bolsonaro para seguir com ele após deixar a Presidência para viajar para Miami, também nos Estados Unidos.

Os assessores Sérgio Rocha Cordeiro e Marcelo Câmara acompanham o presidente por de 1ª a 30 de janeiro. Já Max Guilherme Machado, Osmar Crivelatti, Ricardo Dias dos Santos têm autorização para viajar de 1º a 15 de janeiro. Depois, retornam de 28 a 30 de janeiro.

Na quarta-feira, o Gabinete de Segurança Institucional autorizou o afastamento do país da segundo sargento Aline Amancio de Oliveira para compor a equipe de segurança familiar do presidente na viagem, por dois dias.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply