Notícias

Calero, que denunciou Geddel, vai cuidar do programa anticorrupção de Paes

Presidente do Comitê Rio450 e, posteriormente, secretário de Cultura do segundo mandato de Eduardo Paes (DEM), o deputado federal Marcelo Calero (Cidadania) vai voltar a frequentar o Cento Administrativo São Sebastião.

Desta vez, em uma função bem diferente.

Foi o diplomata quem desenhou a proposta de combate à corrupção do programa de governo do prefeito eleito, plano que inclui um sistema de transparência para as audiências do Poder Executivo com empresários. A partir de janeiro, ele deixa a ponte Rio-Brasília para tocar a implementação da ideia, em uma secretaria que vai unir governança e controle.

Calero ganhou as manchetes nacionais logo depois de pedir demissão do Ministério da Cultura de Michel Temer: já fora do governo, ele acusou o ex-colega e então responsável pela articulação política, o ex-deputado Geddel Vieira Lima (MDB), de pressioná-lo por uma licença para um empreendimento imobiliário em Salvador.

O episódio acabou levando à queda de Geddel, que ainda foi alvo de uma marcante operação policial, na qual milhões em dinheiro vivo foram apreendidos.

O nome de Calero foi confirmado por Eduardo Paes (DEM) em entrevista ao programa “RJ1”, da TV Globo.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta