Skip to main content
Notícias

Com primeiro gol de Vini Jr. com a Amarelinha, Brasil goleia o Chile e faz a festa no Maraca

A última partida como mandante do Brasil nas eliminatórias sul-americanas foi praticamente perfeita na noite desta quinta-feira. Maracanã, goleada por 4 a 0 sobre o Chile e com direito a gols do principal jogador brasileiro e de três atletas com grande identificação com clubes da casa. Neymar, Vini Jr., formado no Flamengo, Philippe Coutinho, cria do Vasco, e Richarlison, que estourou no Fluminense antes de rumar à Inglaterra, marcaram para a Seleção.

Foi a 50ª vitória do Brasil em 62 partidas como mandante nas eliminatórias. E olha que os comandados de Tite nem precisaram de um futebol vistoso para golearem o Chile.

Embora o time não tenha sido brilhante e o jogo coletivo não tenha aparecido tanto, o talento individual pesou. Arana e Antony estiveram muito bem. Vini Jr. enfim marcou seu primeiro gol pela Seleção em lance de talento e diante de um estádio que o aplaudiu muito entre 2017 e 2018.

– Maracanã e com a minha família: não tinha lugar melhor para fazer meu primeiro gol na seleção. Estou muito feliz, espero seguir ajudando a seleção e fazendo grandes jogos. Vamos agradecer a torcida, foi o último jogo no Brasil antes da Copa, muito feliz de o público estar com a gente. Agora é seguir o trabalho para sair com o título no final do ano – disse Vini.

Vini Jr Vinicius Junior Neymar Brasil Chile

Vini Jr Vinicius Junior Neymar Brasil Chile (Foto: André Durão)

  • Primeiro tempo

    No primeiro tempo, o Brasil não foi brilhante, mas seus talentos ofensivos decidiram na reta final do primeiro tempo. Enquanto o jogo coletivo não aparecia, Antony era o destaque individual pela direita.

    No fim do primeiro tempo, a experiência de Neymar fez diferença. Recebeu na área, deu um toquinho para dentro e deixou o corpo para sofrer o contato de Isla. O chileno foi na dele e cometeu a falta. O próprio camisa 10 bateu muito bem e abriu o placar.

    Um minuto e meio depois, aos 45, o gol com a cara do futebol brasileiro. Bravo saiu jogando mal, Antony dominou e deu lindo passe para Vini Jr. O camisa 20 carregou para dentro e bateu cruzado de pé esquerdo. Belo gol!

    Apesar de bastante inferior e com poucas chances de classificação, o Chile tentou, aos trancos e barrancos, chegar ao gol de Alisson. Apesar de voluntarioso, o time de Martín Lasarte não levou perigo algum.

  • Segundo tempo

    O segundo tempo começou com susto. Montecinos, que acabara de entrar, invadiu a área e cruzou para Vidal marcar. Ele estava impedido, porém, e não valeu.

    O Brasil fez duas boas jogadas coletivas. Uma protagonizada por Fred, Neymar e Antony, que deu uma cavadinha, mas parou em Baeza. Quase no lance seguinte, Antony soltou uma bomba em escanteio no qual Fred e Neymar também se entenderam muito bem. O primeiro deu um corta-luz após batida do 10.

    .

    Depois disso, com o Brasil um pouco menos agudo e Antony ainda em destaque, Tite mexeu numa peça que não rendeu bem. Sacou Paquetá e colocou Philippe Coutinho.

    Poucos minutos depois de entrar, Coutinho marcou de pênalti. E a jogada que originou o gol foi muito bonita. Marquinhos fez lindo lançamento, Antony tocou por cima de Bravo, que deixou o joelho no atacante brasileiro.

    O terceiro gol foi a senha para o Brasil administrar o resultado, e a torcida fazer festa com olé, show de luzes dos celulares e os mais variados cantos.

    Nos acréscimos, quando o jogo parecia que ficaria no 3 a 0, Richarlison fez belo gol. Recebeu na ponta direita, cortou para fora e bateu bonito. A bola morreu no canto direito de Bravo. Mole, mole. Fácil, fác

    Na próxima rodada, o Brasil encara a Bolívia na terça-feira, em La Paz, às 20h30 (de Brasília). Neymar e Vini Jr., suspensos, não jogam. O Chile, com pequena chance de ir à repescagem, recebe o Uruguai. Tem de vencer e torcer por tropeços de Peru e Colômbia.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply