Notícias

Crivella vai liberar funcionamento de igrejas e templos religiosos

O prefeito Marcelo Crivella anunciou, nesta segunda-feira, que publicará um decreto em edição extra no Diário Oficial incluindo igrejas e outros templos religiosos  entre as atividades que não têm qualquer restrição para funcionamento na cidade. As missas e cultos, no entanto, deverão seguir algumas orientações.

O deputado Samuel Malafaia também deu entrada na ultima terça-feira dia 19/05/2020 Projeto de Lei 2660 EMENTA AUTORIZA O PODER EXECUTIVO A LIBERAR AS ATIVIDADES DAS ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS DE TODAS AS CONFISSÕES, DURANTE O PERÍODO DE PANDEMIA DO COVID-19, DE ACORDO COM CRITÉRIOS A SEREM SEGUIDOS

Será preciso disponibilizar álcool em gel, garantir a distância mínima de dois metros entre frequentadores e o uso de máscara obrigatório para o acesso e permanência nos templos. A mesma regra vale para atividades externas aos cultos. O decreto não proíbe a presença de idosos nem pessoas com comorbidades, mas diz que. presencialmente, pessoas com 60 anos ou mais, que tenham diabetes, câncer e outras doenças devem dar preferência a cultos on-line.

Em sua decisão, Crivella citou o decreto que o presidente Jair Bolsonaro editou em março, que incluiu as instituições religiosas entre as atividades essenciais. No decreto, o  prefeito também justificou a medida afirmando que ”as instituições religiosas têm sofrido interferências e embaraços indevidos em seu funcionamento, praticados por ações equivocadas dos agentes públicos” e que ”cabe à prefeitura a autorização para a expedição de templos religiosos”.

No governo do Estado, os decretos do governador Wilson Witzel sobre isolamento social jamais proibiram igrejas de forma explícita. No entanto, há o entendimento do Palácio Guanabara que aglomerações de todo tipo  estão proibidas, inclusive em templos religisosos. Escolas ainda sem data

Em relação às escolas, ainda não há um cronograma de reabertura. Empresários chegaram a apresentar uma proposta para que a reabertura já fosse no dia 1º, o que não vai acontecer.

Crivella também prorrogou por mais uma semana os bloqueios em centro de bairros, que terminava nesta segunda. A prefeitura ainda não estabeleceu quando outros setores podem ser reabertos. O decreto com fechamento de diversas atividades vence no próximo domingo, e a prorrogação ainda vai ser decidida pelo comitê científico. O prefeito adiantou, no entanto, que os primeiros serviços liberados deverão ser lojas de automóveis, de venda de imóveis e academias.

As restrições começaram no último dia 12. E tem sido prorrogadas semanalmente. As regiões com limitações são as seguintes: Tijuca (na Praça Sans Peña – Zona Norte), Grajaú (entorno da Praça Verdun – Zona Norte), Méier (Zona Norte), Madureira (Zona Norte), Cascadura (Zona Norte), Pavuna (Zona Norte), Campo Grande (Zona Oeste), Bangu (Zona Oeste), Santa Cruz (Zona Oeste), Guaratiba (Zona Oeste), Realengo (Zona Oeste), Taquara (Zona Oeste) e Freguesia (Zona Oeste). Nessas áreas só é permitido  o acesso a atividades essenciais, como bancos e supermercados.

Nos próximos dias, a Secretaria Municipal de Saúde começa a publicar protocolos de orientação para os setores se prepararem, mas ainda não há data para a abertura.

Outra atividade que pode ser retomada nos próximos dias é o serviço de prestração gratuita de castração de cães e gatos. O tema entrou na agenda para análise da prefeitura  a pedido do vereador Luiz Carlos Ramos Filho (PMN), que pediu a inclusão do programa em um encontro no fim da manhã com Crivella. Ramos argumentou que a interrupção  do serviço teria colaborado para aumentar o número de animais abandonados nas ruas.

A secretária municipal de Saúde, Ana Beatriz Busch, disse ainda que a prefeitura começa, a partir desta segunda-feira, a divulgar os dados de óbitos com base em dados informados pelos cemitérios que costam nas certidões de óbito. A ideia e que esses dados passem a ser divulgados pela data em que ocorreram e não quando os dados são confirmados após os exames laboratoriais:

– Hoje, os dados sobre mortes são divulgados com uma defasagem de até 60 dias. Teremos dados mais próximos sobre as datas dos óbitos. E os dados vão sendo revistos.

O prefeito prometeu também que, até domingo, todos os leitos de UTI dos Hospitais Ronaldo Gazolla e do Riocentro estarão abertos.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta