Notícias

MINISTRA DAMARES ALVES RECEBE MEDALHA TIRADENTES NA ALERJ

A Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, recebeu nesta quarta-feira (30/10) a Medalha Tiradentes, maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A homenagem, proposta pelos deputados Rosane Félix (PSD) e Rodrigo Amorim (PSL), foi entregue no Plenário do Palácio Tiradentes. “Fiquei surpresa quando soube que receberia essa homenagem, nesse estado que amo tanto, me sinto feliz e honrada. É o reconhecimento que nós estamos no caminho certo, cuidando das pessoas e da nação. Estamos fazendo a garantia de direitos. Para nós que viemos de baixo, chegarmos aonde chegamos é um recado para as mulheres: todas nós podemos”, disse Damares.

Após receber a comenda, Damares, em seu discurso, lembrou do estupro sofrido aos seis anos.“Vocês conhecem minha história. Sou uma criança sobrevivente da dor, do sofrimento. Somos milhões de crianças e mulheres no Brasil, sobreviventes da pedofilia. Somos o país que, a cada dia, trinta crianças são assassinadas, somos o pior país da América do Sul para nascermos meninas”, afirmou.

A deputada Rosane Félix, que fez a entrega da Medalha Tiradentes à Damares, se disse emocionada.“Realmente, é uma honra estar entregando essa medalha pela história da ministra, por tudo que ela tem feito pelo próximo. Ela tem o sentimento da compaixão, de se colocar no lugar do outro. É uma mulher bonita, alegre. Estou muito feliz!”, exclamou a parlamentar.

Policiais militares homenageados

Além da ministra, dois policiais militares também foram homenageados. O soldado reformado da PM, André Rios – paraplégico desde 2003, depois de ter sido baleado por assaltantes – recebeu a comenda e afirmou que a medalha é símbolo do acolhimento da ministra Damares aos vitimados durante o combate no Rio de Janeiro. “É um momento fantástico, uma honra receber uma medalha. A vitimização é uma questão muito grave e a ministra abraça essa causa porque quer tratar de verdade dos direitos humanos. O agente de segurança está se machucando, perdendo membros e não temos amparo estatal devido, mas temos a ministra Damares e deputados comprometidos”, ressaltou André.

Outra homenageada foi a Superintendente da PM, Adneia Trubat, pelos serviços prestados à corporação. Ao receber a medalha ela lembrou o alto número de agentes vitimados no estado. “Agradeço a medalha, uma tamanha honraria. Mas eu lembro aqui que a cada três dias um policial é ferido ou morto no estado, e em 10 anos são 7 mil órfãos”, afirmou Adneia.

O deputado Rodrigo Amorim explicou que a entrega das homenagens simboliza uma grande mudança na sociedade. “É impressionante ver essa Casa cheia como vimos hoje. São pessoas de bem, povo de Deus. Sem dúvida alguma é um processo de transformação do estado e desse país. A ministra Damares representa a mudança de paradigmas nos direitos humanos. Ela tem um olhar atento para as forças de segurança e vítimas da criminalidade, e aos que estão à margem da sociedade. É uma justa homenagem, a maior comenda do Estado do Rio de Janeiro. E ela recebeu a medalha ao lado de dois policiais e isso é bastante simbólico’, finalizou o parlamentar.

Durante a sessão solene houve apresentação do coro dos polos Hélio Smidt e Honório Gurgel, do Programa Orquestra nas Escolas e ainda da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca Rivadávia Corrêa.

Também estiveram presentes os deputados do PSL, Alexandre Knoploch, Alana Passos, Márcio Gualberto e Anderson Moraes; os deputados Franciane Mota (MDB), Sérgio Fernandes (PDT), Filipe Soares (DEM) e Samuel Malafaia (DEM); além do líder do Governo do Estado do Rio, deputado Márcio Pacheco (PSC), e representantes da Fundação Ceperj, da Polícia Federal, do Degase e da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta