Notícias

Niterói fecha acordo para receber 1,1 milhão de vacinas do Instituto Butantan e prevê início de imunização em janeiro

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, assinou nesta quinta-feira, na sede do Instituto Butantan, em São Paulo, um memorando para o fornecimento de 1,1 milhão de doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto, para a cidade de Niterói, conforme antecipado pela coluna de Ancelmo Gois em O GLOBO. De acordo com o município da Região Metropolitana do Rio, a quantidade é suficiente para imunizar toda a população da cidade de mais de 500 mil habitantes.

Pelo cronograma proposto ao Butantan e assinado pelo diretor institucional do Instituto, Raul Machado, seriam 300 mil doses disponíveis no fim de janeiro para profissionais de saúde e idosos, outras 300 mil doses para o fim de fevereiro, distribuídas aos cidadãos com comorbidades e profissionais de educação, e outras 600 mil para o restante da população durante o primeiro semestre, até maio. A Prefeitura de Niterói afirma que fará o investimento de R$ 57 milhões no projeto de imunização, ao custo de 10 dólares por dose, com recursos próprios do município.

Niterói agora passa a ser a única cidade do estado do Rio, entre as 12 do país, a testar a fase 3 da vacina

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, assinou nesta quinta-feira, na sede do Instituto Butantan, em São Paulo, um memorando para o fornecimento de 1,1 milhão de doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto, para a cidade de Niterói, conforme antecipado pela coluna de Ancelmo Gois em O GLOBO. De acordo com o município da Região Metropolitana do Rio, a quantidade é suficiente para imunizar toda a população da cidade de mais de 500 mil habitantes.

Pelo cronograma proposto ao Butantan e assinado pelo diretor institucional do Instituto, Raul Machado, seriam 300 mil doses disponíveis no fim de janeiro para profissionais de saúde e idosos, outras 300 mil doses para o fim de fevereiro, distribuídas aos cidadãos com comorbidades e profissionais de educação, e outras 600 mil para o restante da população durante o primeiro semestre, até maio. A Prefeitura de Niterói afirma que fará o investimento de R$ 57 milhões no projeto de imunização, ao custo de 10 dólares por dose, com recursos próprios do município.

Niterói agora passa a ser a única cidade do estado do Rio, entre as 12 do país, a testar a fase 3 da vacina Coronavac, em parceria com o Instituto Butantan e a Fiocruz.

Temos orgulho de estarmos participando dos esforço mundial pela vacina e estarmos com planejamento para iniciar a vacinação de nossa população com segurança e o mais rápido possível —, disse Rodrigo Neves, que esteve no Instituto Butantan ao lado do secretário de Saúde e médico Rodrigo Oliveira.

Prefeito Rodrigo Neves (à direita), após assinar memorando

Prefeito Rodrigo Neves (à direita), após assinar memorando 

Resultados ‘excelentes’ de testes da fase 3

Ao lado do secretário de Saúde, Rodrigo Oliveira, o prefeito participou de uma reunião de avaliação dos testes da fase 03 para validação da vacina junto aos profissionais de saúde voluntários de Niterói. A cidade assinou acordo em julho e começou a fazer aplicação da vacina em agosto em centenas de médicos, enfermeiros e demais profissionais, com supervisão da Secretaria Municipal de Saúde, Butantan e Fiocruz. Os resultados da fase 3 foram considerados excelentes, com a plena imunização e nenhum efeito colateral.

Temos orgulho de estarmos participando dos esforço mundial pela vacina e estarmos com planejamento para iniciar a vacinação de nossa população com segurança e o mais rápido possível —, disse Rodrigo Neves, que esteve no Instituto Butantan ao lado do secretário de Saúde e médico Rodrigo Oliveira.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta