Skip to main content
Notícias

NOVO PENÁRIO DA ALERJ: MODERNIDADE TECNOLÓGICA NO LEGISLATIVO

Deputados realizam sessão plenária de teste e Palácio Tiradentes, antiga sede, vai virar um museu. Receberá exposição sobre Dante Alighieri.

Toda mudança precisa de uma ambientação e de testes. Esse foi o objetivo da sessão simulada que ocorreu no moderno e tecnológico plenário da nova sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (29/07). Comandada pelo presidente do Parlamento Fluminense, deputado André Ceciliano (PT), com parlamentares participando de forma remota e presencial, a simulação seguiu o rito de uma sessão normal, com votação nominal e discussões. A inauguração oficial do novo plenário acontece na próxima terça-feira (03/08)

A nova sede da Alerj, localizada na Rua da Ajuda, número 5, abriga em um só prédio os setores administrativos, os gabinetes e as salas de comissões e o plenário. “Este foi um evento teste e estamos nos ajustes finais. É muita emoção estar de casa nova, mas também é grande a saudade do Palácio Tiradentes”, declarou Ceciliano.

O presidente anunciou que o Palácio Tirandentes, antiga sede da Alerj, se tornará o Museu da Democracia e já receberá em outubro uma exposição sobre Dante Alighieri, em parceria com o Consulado Italiano. “Ao mesmo tempo em que nos transferimos para cá, vamos manter as exposições no Tiradentes, que tem um papel fundamental para a cultura fluminense”, afirmou.

Parlamentar mais nova da Casa, Dani Monteiro (PSol) elogiou as novas instalações. “Acho uma mudança importante e acredito que a tecnologia está a nosso favor quando tratamos de democratização de políticas públicas e acesso às informações. As instalações do novo prédio estão muito boas”, disse.

Com cinco mandatos, o deputado Luiz Paulo (Cidadania) demonstrou saudade do Palácio Tiradentes, mas disse que está preparado para viver esta nova fase. “Estou há 14 anos e meio trabalhando no Tiradentes e lá estão meus laços afetivos. Aqui, eu estou chegando agora. Mas para tudo na vida a gente tem que viver o presente”, declarou.

Novidades nas votações

No novo plenário, os deputados votarão de forma on-line, por meio de modernos tablets (são 76 ao todo; um em cada mesa. Já instalados, os dispositivos agilizarão as votações durante as sessões, possibilitando, por exemplo, acesso às pautas dos projetos de lei a serem votados. No sistema SevWeb, implantado pela Alerj, cada deputado terá seu login e senha, podendo participar, inclusive, das sessões de forma virtual.

A partir de agora, os deputados entrarão num link para fazer o registro facial e, assim, poderem ingressar no sistema. Esse é um recurso de segurança que vai evitar qualquer tentativa de acesso indevido.

 

O painel eletrônico do plenário, com alta resolução de 7K e 504 placas de LED, vai dar também maior agilidade e transparência às sessões legislativas. A tela (com cerca de 14 metros) se apoia no madeiramento de jacarandá recuperado do próprio edifício, construído na década de 1960 e que passou por um processo de retrofit (reforma arquitetônica). O plenário é 27% maior que o atual, com 185 lugares para receber deputados e assessores, e funciona no primeiro subsolo. Já a galeria pode comportar até 120 pessoas.

Diretor-geral da Alerj, Wagner Victer se mostrou satisfeito com os testes: “Ocorreu tudo bem, até acima das nossas expectativas. A emoção é muito grande e é um orgulho de todos da Casa em estarmos participando deste momento”.

O plenário dispõe, ainda, de sete câmeras giratórias (duas a mais que no plenário do Palácio Tiradentes), que serão operadas pela TV Alerj por meio de um switch que passa a ser integrado ao plenário. São três máquinas acopladas a dois monitores de LED nos quais é possível acompanhar todos os ângulos do plenário, inclusive da galeria localizada no andar de cima.

O novo plenário conta também com rampas e elevadores especiais para garantir a acessibilidade de cadeirantes, bem como oferece área de convivência para os deputados. Na decoração, destaca-se a cor azul petróleo presente no revestimento do tapete, representando uma das principais riquezas minerais do estado.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply