Skip to main content
Rio de Janeiro

Paes não descarta lockdown e espera vacinar todos os idosos até o fim de abril

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, participou, na manhã desta segunda-feira, do evento de cerimônia de lançamento do projeto de celebração dos 90 anos do Cristo Redentor e contou que espera vacinar todos os idosos e a população com comorbidades até o fim de abril. O governador em exercício do Rio também participou do evento e falou com a imprensa.
“Se as vacinas chegarem com a frequência que a gente espera, é possível, ter até o final de abril, as pessoas com mais de 60 anos e com comorbidades já vacinadas. O que melhora muito o quadro, mas depende da chegada da vacina. No sábado a gente viu chegando uma quantidade muito grande de insumos para a Fiocruz, não tenho dúvidas que a gente vai ter muito resultado”, falou.
Paes ainda afirmou que ‘trabalha com a ciência’ e não descarta medidas mais restritivas, como o lockdown. Ele reforçou que se houver necessidade, irá debater com os membros do comitê cientifico da Prefeitura do Rio. “Eu nunca descartei lockdown, a gente trabalha com a ciência. Os números do Rio são muito baixos, não há uma pressão sobre a rede pública, há uma diminuição de casos, internações e óbitos. Enquanto perdurar esse quadro, enquanto a ciência mandar a gente fazer as restrições que estamos fazendo, nós vamos fazer”.

O prefeito ainda contou que se reunirá ainda nesta segunda-feira com o comitê para saber sobre medidas de restrições e que há uma preocupação. “Tem uma angústia aqui de um governante que está vendo os números positivos da cidade, mas estou vendo acontecer em São Paulo, Salvador, Porto Alegre. Eu quero estar preparado e não ser surpreendido. Não tem achismo, os números no Rio se mostram positivos, então eu vou acreditar na ciência, nos números”.

Questionado se haverá a divulgação de um novo cronograma de vacinação para idosos ainda nesta semana, ele informou que ainda aguarda notícias do secretário municipal de Saúde. “Vamos esperar que o [Daniel] Soranz me dê notícias, mas se Deus quiser a gente segue firme essa semana”.

Sobre a celebração dos 90 anos do monumento do Cristo Redentor, ele brincou. “Em relação ao Cristo, eu mereço parabéns. Hoje, eu vou pela nona vez cantar parabéns pelos 456 anos do Rio e estou aqui já lançando minha candidatura: Eduardo Paes no centenário do Cristo Redentor para Prefeito”, finalizou.

‘Mau gestor’
O senador do Rio, Flavio Bolsonaro, também participou do evento e agradeceu o prefeito Eduardo Paes e o governador em exercício Cláudio Castro por não terem feito o fechamento total do Rio de Janeiro. Flávio seguiu o discurso reforçando junto às autoridades fluminenses o discurso do governo federal contrário ao fechamento do comércio. Para o parlamentar, lockdown é “coisa de mau gestor”.
“Parabéns aos nossos gestores que estão aqui presentes. O governo federal não tem medido esforços para dar todo suporte para que haja esse atendimento devido a população, mais medidas estão sendo anunciadas aí. Fechar cidade é fechar emprego, é fechar igreja para que as pessoas possam buscar a fé como base da sua família, como base da sua preparação psicológica, é levar o desespero as famílias. Felizmente, não temos isso aqui no Rio de Janeiro”, acrescentou o senador.
Flávio seguiu o discurso reforçando junto às autoridades fluminenses o discurso do governo federal contrário ao fechamento do comércio.
“Parabéns aos nossos gestores que estão aqui presentes. O governo federal não tem medido esforços para dar todo suporte para que haja esse atendimento devido a população, mais medidas estão sendo anunciadas aí. Fechar cidade é fechar emprego, é fechar igreja para que as pessoas possam buscar a fé como base da sua família, como base da sua preparação psicológica, é levar o desespero as famílias. Felizmente, não temos isso aqui no Rio de Janeiro”, acrescentou o senador.
*Estagiária sob supervisão de Gustavo Ribeiro
Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply