GSM

Prevenção da geosmina pode ser cinco vezes mais barata do que plano da Cedae

A convite dos deputados Samuel Malafaia (DEM), Luiz Paulo (PSDB) e Eliomar Coelho (PSOL), todos engenheiros, o Clube de Engenharia apresentou ao presidente da Cedae, Renato do Espírito Santo, um estudo para a captação de água do Guandu que evita a contaminação da crise da geosmina.

O projeto prevê o uso de uma série de tubulações que eliminam o contato com efluentes vindos dos rios da Baixada.

O plano foi orçado em cerca de R$ 20 milhões, e é uma alternativa à solução desenvolvida pela Cedae  que já está até recebendo propostas num edital de licitação.

Só que ao custo de R$ 100 milhões.

Cinco vezes mais.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta