Rio de Janeiro

Rio Ônibus terá esquema especial para o Rock In Rio

O presidente do Rio ônibus, Claudio Callak, adiantou nesta quarta-feira detalhes do esquema especial de ônibus para o Rock in Rio (27 a 29 de setembro e de 3 a 6 de outubro). O esquema terá linhas de integração com a estação do Metrô no Jardim Oceânico e a estação do BRT do Parque Olímpico (R$ 4,05, mesmo preço da tarifa única, ou R$ 6,80  com tarifa integrada com metrô-ônibus), e linhas especiais saindo da Lagoa — e das cidades de Belo Horizonte, Petrópolis,Teresópolis e Niterói (R$ 100). Para a operação integrada com o Metrô, a estação do BRT do Jardim Oceânico será segregada. De um lado embarcarão os usuários tradicionais do sistema que não seguirão para a Cidade do Rock e do outro lado o público que vai acompanhar os shows.

LEIA : Cristo Redentor reabre após ventania que derrubou placa da base do monumento

Callak decidiu antecipar o anúncio do esquema depois de pela manhã, o ex-interventor do BRT, Luiz Alfredo Salomão, dizer em uma audiência pública na Câmara dos Vereadores que seria impossível deslocar ônibus articulados para uma operação exclusiva durante o Rock In Rio devido à oferta reduzida de coletivos articulados. Na mesma exposição, Salomão também afirmou que é irreal a estratégia da prefeitura de inaugurar o BRT Transbrasil no fim do ano, sem coletivos suficientes. A prefeitura, por sua vez, já informou que o corredor vai começar a operar como corredor de BRS:

— O que a gente esperava de uma pessoa escolhida para fazer a intervenção era que sabendo da realização do Rock In Rio cerca de um mês após o fim da intervenção, tivesse deixado esse esquema montado. Não deixou. Mas estamos requalificando o sistema. O que posso garantir é que não haverá falta de transporte tanto para a população quanto para o festival – disse Callak.

VEJA : Música-tema do Metrô Rio vira hit entre festas, artistas e até formaturas da cidade

Segundo Callak até o Rock In Rio cerca de 70 coletivos que estão em manutenção retornarão ao sistema. Esse reforço da frota, argumentou, vai permitir colocar em operação o esquema para o evento. A ideia é usar uma frota mista. Além de coletivos articulados, serão empregados 50 ônibus comuns, com ar-condicionado, para o deslocamento até a Cidade do Rock — autorizados a trafegar pela calha exclusiva do BRT.

Operação diferenciada

Os articulados que forem para a Cidade do Rock vão antes parar no terminal Alvorada. Os ônibus com ar seguirão direto até a estação Parque Olímpico.

— A gente já apresentou o planejamento para a Secretaria municipal de Transportes e foi aprovado. Está tudo desenhado. No BRT teremos pessoas nas estações para orientar os passageiros ainda na estação do metrô para evitar que o usuário do dia a dia se misture ao púbiico.  Procuramos alternativas para a ida e a volta fosse mais confortável. Serão plataformas distintas separadas por grades porque  antes do festival era necessário atender a população que está indo e retornando  do trabalho – disse o presidente do Rio Ônibus.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta