Notícias

Sessão Solene fecha dia de comemorações dos 121 anos do Vasco

O Club de Regatas Vasco da Gama promoveu na noite desta terça-feira (21/8), em comemoração ao seu aniversário de 121 anos, a tradicional Sessão Solene na Sede Náutica da Lagoa. A cerimônia foi marcada por muita emoção e grande quantidade de público, tendo em vista que todos os poderes do clube estiveram presentes, além de autoridades, associados, personalidades como a delegada e deputada estadual Martha Rocha, torcedores e funcionários.

Sessão na Sede Náutica da Lagoa contou com boa presença 
Conduzida pelo presidente do Conselho Deliberativo Roberto Monteiro, a solenidade foi iniciada com a execução dos hinos de Portugal, do Brasil e do Gigante da Colina. Logo na sequência, o desembargador Flávio Marcelo de Azevedo Horta Fernandes foi nomeado orador da cerimônia e fez um discurso valorizando a trajetória de luta do clube de São Januário, ressaltando o fato de ser um clube com entrada em todas as camadas sociais e em diversos lugares do Brasil.
A palavra foi dada ao presidente da diretoria administrativa Alexandre Campello poucos minutos depois. Na ocasião, o mandatário falou sobre o trabalho realizado nestes quase 20 meses de gestão. Alexandre Campello prometeu empenho total para recolocar o Gigante da Colina novamente no caminho das vitórias.
Presidente Alexandre Campello durante o discurso 

Hoje também fui dia de visitar o estadio de São Januário com o meu amigo Valtinho Bittencourt e encontramos com Conselheiro e Benemérito  Gilmar F. Heredia para a nossa reunião, logo hoje aniversário do Vasco nos seus 121, teve o jogo do sub 17 do Vasco x Atlético do Acre, assistindo o craque do Vasco batata. Agradecimento sempre do meu amigo Marcio Bittencourt que sempre vem apoiando os trabalhos sociais de nosso município

Em 1898 o Vasco da Gama nasceu trazendo em si os valores de obstinação, superação e conquista daquele navegador português que lhe emprestou o nome. Valores que nos lembram a todos instantes em transformar as tormentas em esperança. Não é de hoje que o clube que tanto amamos atravessa um momento delicado, mas não podemos nos curvar. Quem entende o significado de ser vascaíno entende que haverá batalha, luta, sacrifício e recompensa. Apesar de todas as dificuldades, lembro a todos dos movimentos que temos feito para que o clube retome o seu protagonismo competitivo. Em um ano e meio de gestão, promovemos investimento notórios em profissionais qualificados e em infraestrutura. Ao mesmo tempo temos buscado um equilíbrio para que os custos do dia a dia diminuam e as receitas aumentem. Os primeiros resultados apareceram já em 2018, com o superávit recorde e redução expressiva do endividamento. O Vasco da Gama tem caminhado a passos largos para a reestruturação – disse.

Foi realizada ao término dos discursos a entrega dos escudos de ouro para os sócios que completaram 50 anos de contribuição ao Almirante. Por fim, como não poderia ser diferente, foi entoado o grito de Casaca.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma reposta