Skip to main content
Notícias

Termo de Cooperação promove trabalho, emprego e renda para pessoas em situação de vulnerabilidade

Rio de Janeiro,10 de março de 2021 – Foi assinado nesta quarta-feira (10/3), o Termo de Cooperação assinado pelo CEDINE, Anite (Agência Nacional de Inserção ao Trabalho e Emprego e Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência) e Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direito Humanos. O Termo promove geração de trabalho, emprego e renda para populações historicamente discriminadas do Estado.

Ele vai proporcionar cursos profissionalizantes para negros, pessoas com deficiência, LGBT, mulheres, idosos, comunidades de matrizes africanas, pessoas em situação de rua, comunidades de pescadores e desempregados. Além dos cursos, serão oferecidas alimentação e transporte. Um tablet  para facilitar a continuidade dos estudos vai ser oferecido no final do curso.

O secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Bruno Dauaire falou sobre a necessidade de resistência para ultrapassar as barreiras e levar apoio aos mais vulneráveis.
“Encontrar nessa caminhada pessoas que estão na mesma energia, e sintonizadas na mesma vibração, é o que tem feito a gente ultrapassar certas barreiras. Não tem sido fácil. São muitos assuntos importantes e o Governo está há muitos anos atravessando uma crise financeira. Mas a gente resiste. E avança. A gente não pode parar.”

Thiago Miranda, subsecretário de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos, agradeceu o incentivo e apoio da SDSDH para viabilizar projetos como este.   “A gente precisa do incentivo e do apoio do secretário que nos dá toda a liberdade pra trabalhar, pra fazer pela população, principalmente pelas populações mais vulneráveis do Estado do Rio. É um orgulho estar fazendo parte desse acordo.”

“Esse acordo é o resultado da união para o atendimento da nossa comunidade tão sofrida. Nós não queremos atingir apenas a juventude negra, mas sim todos os níveis da nossa sociedade, como os quilombolas, indígenas, caiçaras e mulheres.”, ressaltou Luiz Eduardo Negrogun presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Negro (CEDINE).

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply